Uma pequena reflexão – oração de Davi

(Referência: Salmos 144:11-15, transcrito no final do texto)

Você pode achar que nossas atitudes afetam apenas a nós mesmo, isso é uma grande mentira. Nossas decisões e ações são como uma pedrinha bem pequena atirada na água que reverbera por toda a nossa volta.

Quanto mais cedo decidimos ter Deus como nosso Senhor através da declaração de que Jesus é Rei e que ressuscitou dos mortos para nos reconectar com Deus Pai, mais frutos bons e de justiça colheremos. Faremos boas escolhas.

Voltando a pedrinha no lago, quantas vezes falamos “nunca fizemos ou falamos isso ou aquilo na frente do nosso filho e ele está reproduzindo exatamente igual”. Quantas vezes vemos problemas perpetuarem por gerações?

Se queremos ter como resultado bons frutos, Davi através desse Salmos nos mostra o caminho das pedras. No versículo 11 ele ora para que Deus o livre das mãos dos filhos estranhos, em outra tradução diz ““Dá-me libertação; salva-me das mãos dos estrangeiros, que têm lábios mentirosos”e continua “cuja a mão direita é a destra da iniquidade” outras traduções falam sobre mão de falsidade. Ou seja, Davi ora para que Deus o livre de más companhias, de pessoas que enganam e que não tem cerimônia nenhuma quanto a quebra de valores do Reino de Deus que tem a ver com amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fé, brandura, temperança. Ao contrário, cultivam a imoralidade sexual, a impureza, as ações indecentes, a adoração a outros deuses, feitiçarias, inimizades, brigas, ciúmes, acessos de raiva, ambição egoísta, desunião, divisões, invejas, bebedeiras, farras e outras coisas parecidas com essas.

Se nossas conversas e comportamentos tem mais a ver com a segunda lista do que com a primeira, talvez precisamos avaliar se não estamos andando com “filhos estranhos”. Já é provado que muitos dos nossos pensamentos e comportamentos estão ligados ao ambiente que decidimos conviver. Assim como Davi, peça a Deus que te ajude a encontrar boas companhias, pessoas que te ajudam a crescer, pessoas que ajudam a forjar a sua vida. Tenha Jesus como Senhor e você será bem aventurado, agraciado, Davi descreve alguns benefícios e resultados:

“Para que nossos filhos sejam, como plantas, bem-desenvolvidos na sua mocidade; para que as nossas filhas sejam como pedras de esquina lavradas, como colunas de um palácio; para que as nossas despensas se encham de todo o provimento; para que os nossos gados produzam a milhares e a dezenas de milhares em nossas ruas; para que os nossos bois sejam fortes para o trabalho; para que não haja nem assaltos, nem saídas, nem clamores em nossas ruas.” Salmos 144:12-14 ARC

Observe suas pedrinhas, quais tem atirado no lago. Peça sabedoria para escolher bem porque mesmo que seja no “secreto” a pedrinha vai reverberar. E aí é aquilo, não adianta plantar mamão e querer colher laranja!

Oro para que Deus, nosso Pai, nos livre das mãos dos filhos estranhos, cuja boca fala vaidade e cuja mão direita é a destra da iniquidade. Em nome de Jesus.

“Livra-me e tira-me das mãos dos filhos estranhos, cuja boca fala vaidade e cuja mão direita é a destra da iniquidade. Para que nossos filhos sejam, como plantas, bem-desenvolvidos na sua mocidade; para que as nossas filhas sejam como pedras de esquina lavradas, como colunas de um palácio; para que as nossas despensas se encham de todo o provimento; para que os nossos gados produzam a milhares e a dezenas de milhares em nossas ruas; para que os nossos bois sejam fortes para o trabalho; para que não haja nem assaltos, nem saídas, nem clamores em nossas ruas. Bem-aventurado o povo a quem assim sucede! Bem-aventurado é o povo cujo Deus é o Senhor!”
‭‭Salmos‬ ‭144:11-15‬ ‭ARC‬‬

ALEGRIA

Tenho pensado muito sobre essa palavra: ALEGRIA. Acho que o fato de estarmos vivendo uma época estranha da vida, onde nossas relações foram alteradas, nosso comportamento também se alterou, não temos mais liberdade plena para ir e vir, tudo isso tem gerado ansiedade por não saber como será o amanhã, medo de algo que não vemos, medo de ficar doente, medo de contribuir para a doença do outro todos esses fatores trazem como resultado o roubo da alegria, se é que tínhamos de verdade ou se apenas nos contentávamos com fatores externos.

Alegria é um estado de contentamento, júbilo.

Se então a alegria é um estado comecei a refletir que não depende de fatores externos, mas sim depende de algo que vem de dentro para fora. Contentamento, gratidão, valores, visão.

Pra ter alegria precisamos de uma vida de verdade, olhar ao nosso redor e perceber o quanto somos agraciados, afinal a própria vida já é uma dádiva. Já parou pra pensar quantos fatores devem estar alinhados para que você esteja vivo? O problema é que temos sido insatisfeitos porque olhamos para fora e focamos no que não temos. Olhamos as redes sociais, a vida que assumimos como verdade e supomos que a vida do amiguinho é melhor do que a nosso, focamos nos fatores externos. Já parou para pensar que tudo isso é ilusão?

Então, qual é a chave para a alegria? Se você crê que Jesus é Senhor, que a Bíblia é a Palavra de Deus então continue a ler esse texto porque tudo será baseado nessas duas crenças.

Primeiro, a Bíblia fala que a ALEGRIA é um fruto do Espírito e como fruto deve ser buscada (GÁLATAS 5:22).

Em João 15:11 Jesus diz que para que nossa alegria seja completa devemos:

• Permanecer no seu amor

• Guardar os mandamentos (valores ditos por Deus) – (veja também Salmos 97:11)

Em Filipenses 3:3 Paulo (apóstolo) fala para não colocarmos nossa confiança na nossa carne, ou seja, em nosso conhecimento, nossos títulos ou no que pensamos a respeito das coisas, mas ao contrário, devemos nos alegrar em Jesus (permanecer no seu amor) e naquilo que nos ensina (guardar os mandamentos).

Nessa mesma carta Paulos nos dá passos práticos para isso (Fillipenses 4:4-7), atitudes que nos trará a paz de Deus e consequentemente alegria.

Ele diz: “Alegrar sempre no Senhor” e em seguida diz o como:

• Não estando ansioso. Como? ele mesmo responde dizendo para colocarmos TUDO diante de Deus através de ORAÇÃO e SÚPLICA. Em fé confiar que Ele faz com que TUDO coopere para o bem daqueles que o amam.

• Encher o nosso pensamento com tudo o que é bom, correto e de boa fama. Largar o negativismo, virar o copo e mudar a perspectiva (Filipenses 4:8). Ou seja, capturar o pensamento, mudar a direção dele.

Para finalizar, tire uns minutinhos e pense sobre a sua ALEGRIA, ela tem sido um estado ou tem sido um momento. Se perceber que está ansioso e descontente avalie seus pensamentos e se necessário mude o rumo. Reorganize sua vida e seus pensamentos e comece a colocar para dentro o que vai gerar vida, coloque suas preocupações diante de nosso Pai e confie que Ele dará sua paz, que excede todo entendimento.

E entenda, a alegria completa nunca virá de fatores externos!

Meu blog chama “o que tenho aprendido”e foi exatamente sobre isso que aprendi nas últimas semanas após me pegar em momentos de bastante ansiedade.

Sobre chegar atrasado e sentar na janelinha

Hoje o texto de 2 Samuel 6:12-16 chamou minha atenção por que fala sobre pegar o bonde andando e sentar na janelinha.

Esse capítulo fala sobre o dia que Davi buscou a arca da aliança para ficar na “cidade de Davi”, acontece que eles tiveram um imprevisto no meio do caminho e a arca acabou ficando na casa de uma outra pessoa, que segundo a narrativa, foi muitoooo abençoado. Davi sabendo disso, foi buscar a arca para ficar no lugar que ele tinha em mente e aqui começa a narrativa que chamou minha atenção.

Diz que Davi foi buscar essa arca com todo o entusiasmo e festa, o povo que o seguia também davam gritos de alegria ao som de trombetas. Davi pulava e dançava na presença do Eterno. Mical que era uma das esposas de Davi foi acompanhar a chegada da arca pela janela e ficou irritada com a dança e a alegria de Davi.

Quando chegou no lugar designado, Davi adorou a Deus e fez ofertas de paz, em seguida abençoou o povo e foi pra casa para abençoar sua família.

Acontece que antes mesmo dele fazer isso Mical passou um “sabão” em Davi por seu comportamento na frente do povo. E Davi respondeu “Na presença do Eterno, eu danço quanto quiser! Foi ele e não seu pai que me escolheu para ser rei e não há dúvida de que vou dançar para sua Glória”.

Já disse muitas vezes, não tem como não se alegrar na presença do Eterno, não tem como ser o mesmo! A alegria e a expressão corporal, verbal e de adoração fazem parte desse “estar na presença”. Mas muitas vezes somos Mical, decidimos “esperar a arca chegar” e quando ela chega, ao invés de celebrarmos com o povo, reclamamos do comportamento de quem está na presença do Senhor. Fazemos padrões do que é ou não aceito na presença do Deus Todo poderoso.

Quero fazer parte do povo que celebra e não do que assiste e critica e você? Chegar atrasado e sentar na janelinha não dá.