OUVI O BARULHO DA FECHADURA. Quem pede, recebe. Quem procura, acha.

Não sou uma escritora nata, aliás na escola a matéria que menos gostava era redação, cheguei ao cúmulo de pedir para uma amiga escrever uma redação num dia de prova (não façam isso porque é errado), mas uma coisa é escrever uma redação sobre um assunto aleatório, normalmente sobre temas que não me interessam. Outra coisa bem diferente é escrever sobre o que o meu coração queima e nesse caso, tirando as pontuações que as vezes erro, sempre tenho bons feedbacks sobre a minha escrita. Enfim, tudo isso pra falar que escrevo de um lugar de vivência, inspiração e revelação.

E nesse contexto quero contar o quanto estou extasiada com alguns encontros que tive com Jesus e como esse texto de Lucas 11:5-13 fez sentido pra mim (vá ao final do texto e leia a referência ou abra sua Bíblia antes de continuar a leitura). Quando resolvi escrever, a primeira frase que veio na cabeça foi: “o que pede, recebe. O que procura acha” e depois uma história sobre uma pessoa insistente. Quando fui pesquisar na Bíblia, pra minha surpresa esses textos estavam juntos.

Todos nós somos travados de alguma maneira, todos nós temos bloqueios que por vezes nos paralisam e nos deixam andando em círculos e comigo não é diferente. Tenho vários bloqueios e alguns deles me deixam estagnada. Por muito tempo isso não me incomodou, mas de alguns poucos anos pra cá, convivendo com pessoas desbloqueadas nas minhas áreas bloqueadas, comecei a me questionar porque era daquela maneira, porque meu comportamento rodava, rodava e era sempre o mesmo. Comecei então a orar sobre isso, comecei insistentemente a pedir que o Pai me revelasse o que estava errado. Passei um tempão insistindo, recebia palavras, pessoas oravam comigo, mas eu de fato não conseguia ver onde Jesus estava em tudo aquilo. Passou o tempo, continuei pedindo, insistindo, insistindo, chorando, pedindo. E minha oração era justamente pra que eu encontrasse Jesus em áreas específicas. Fui conhecendo pessoas, lugares que sem saber estavam me ajudando nesse processo de busca por um encontro com Jesus. Mais orações, mais palavras, muitos questionamentos do porque Deus não atendia e eu sempre no mesmo lugar (pelo menos era o que pensava). O que não sabia é que estava vivendo esse texto.

Um dia, num sábado qualquer, debaixo do chuveiro, como um flash voltei no tempo e tive uma lembrança clara, de um momento específico na minha vida. Pensei: “opa, por que o Senhor me trouxe essa lembrança?”. No meu íntimo sabia que Deus tinha começado a mostrar que estava abrindo a porta, escutei naquele momento o “barulho da fechadura” (referência ao texto bíblico). Naquela semana eu estava me preparando para um retiro que tinha o nome de PENIEL (pra quem não sabe, esse foi o nome dado por Jacó ao lugar que ele encontrou Deus). Falei quase que em voz alta “será que as minhas respostas serão dadas nesse lugar?”. Estava com muita expectativa por esse momento.

Resumindo a história porque é muito grande e intensa. Esperei uma semana, comecei a orar e crer que minha resposta estava no “Peniel”. Fui vivendo cada minuto naquele lugar com encontros muito profundos com Jesus, mas dentro de mim falava “obrigada Jesus por me encontrar muitas vezes nesse lugar, mas só tem uma coisa que ainda não aconteceu, o desfecho daquela história do chuveiro, será que não ouvi a maçaneta, será que me enganei? Não tem problema, já estou muito grata por tudo o que vi e vivi”. O encontro estava terminando, era a última sessão, o clima já era de encerramento, foi quando numa história comum (nem tanto), contada pelo preletor, que uma luz começou a acender em mim e pensei, coisas que acontecem em frações de segundos, ele está falando sobre Deus Pai (meus questionamentos tinham a ver com Deus e sua figura paterna), olhei na apostila e vi que realmente era aquilo (sei lá porque até aquele momento não tinha percebido). O assunto foi afunilando e meu coração começou a queimar 🔥 uma frase, nos últimos segundos, um olhar, que parecia ser direcionado a mim, tive a resposta para meus questionamentos. Deus me respondeu com a presença do Espírito Santo que me revelou por completo todos os meus questionamentos do chuveiro. Uma frase! Fiquei tão grata e ao mesmo tempo tão chocada que passei a semana “ruminando” aquilo. Saí extasiada porque a porta foi aberta não apenas uma vez, mas várias vezes. Sim, eu tinha escutado o “barulho da maçaneta” naquele chuveiro.

Pra finalizar quero dizer que apenas em encontros com Jesus, através de uma revelação do Espírito Santo conseguimos ver como que sem venda nos olhos ou como quem usa óculos no grau certo. Jesus nos dá uma visão clara sobre Ele, sobre nós. Se você pedir um encontro com Jesus, como diz o texto, nosso Pai do céu nos dará o Espírito Santo.

Eu tive esse encontro, a minha porta foi aberta e Deus me deu o Espírito Santo.

Deus é real e se procurarmos vamos achar, se buscarmos vamos encontrar.

Ao invés de murmurar, sentar na calçada e chorar, viva uma vida de amizade com Deus porque Ele é quem tem as respostas para o que você está buscando e isso preenche nosso espírito e nossa alma e deixa nosso rosto radiante.

“Então Jesus disse aos seus discípulos: — Imaginem que um de vocês vá à casa de um amigo, à meia-noite, e lhe diga: “Amigo, me empreste três pães. É que um amigo meu acaba de chegar de viagem, e eu não tenho nada para lhe oferecer.” — E imaginem que o amigo responda lá de dentro: “Não me amole! A porta já está trancada, e eu e os meus filhos estamos deitados. Não posso me levantar para lhe dar os pães.” Jesus disse: — Eu afirmo a vocês que pode ser que ele não se levante porque é amigo dele, mas certamente se levantará por causa da insistência dele e lhe dará tudo o que ele precisar. Por isso eu digo: peçam e vocês receberão; procurem e vocês acharão; batam, e a porta será aberta para vocês. Porque todos aqueles que pedem recebem; aqueles que procuram acham; e a porta será aberta para quem bate. Por acaso algum de vocês será capaz de dar uma cobra ao seu filho, quando ele pede um peixe? Ou, se o filho pedir um ovo, vai lhe dar um escorpião? Vocês, mesmo sendo maus, sabem dar coisas boas aos seus filhos. Quanto mais o Pai, que está no céu, dará o Espírito Santo aos que lhe pedirem!”
‭‭Lucas‬ ‭11:5-13‬ ‭NTLH‬‬

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s