Não tem atalho

“Eu quero que vocês me amem e não que me ofereçam sacrifícios; em vez de me trazer ofertas queimadas, eu prefiro que o meu povo me obedeça.” Oseias 6:6 NTLH

Já percebeu que temos a tendência de fazer o que é mais fácil? Usar atalhos, propor caminhos mais curtos. Não poucas vezes nos esquecemos do processo ou reclamamos ao ter que passar por ele. Estamos sempre em busca do que é mais fácil, sabemos o que devemos fazer e mesmo assim buscamos fórmulas que facilitem e não exija tanto esforço e tempo. Na vida com Deus não é diferente.

O caminho para Deus é descrito claramente desde a antiguidade, sendo dividido apenas entre antes e depois de Cristo.

Na primeira fase, como diz o texto de Oseias, o povo demonstrava seu amor por Deus através da obediência à lei descrita desde a época de Moisés. Cumprir o que Deus planejou demonstrava o amor do povo por Deus e isso os aproximava, enquanto que a cada desobediência Deus se afastava e o povo se lascava!

Na segunda fase, essa que vivemos agora, nos aproximamos de Deus tendo fé que Jesus, seu filho foi enviado, morreu e ressuscitou para fazer um caminho entre nós e Deus, isso nos torna povo, filhos de Deus e como povo de Deus agradamos à Ele também obedecendo seus mandamentos, a diferença é que só conseguimos fazer isso se estamos unidos com Cristo, assim como diz essa passagem da primeira carta de João:

“Porém, se obedecemos aos ensinamentos de Deus, sabemos que amamos a Deus de todo o nosso coração. É assim que podemos ter certeza de que estamos vivendo unidos com Deus: Quem diz que vive unido com Deus deve viver como Jesus Cristo viveu.” 1João 2:5-6 NTLH

Assim como no velho testamento, Deus não espera de nós sacrifícios, que significa esforço. Então, hoje o sacrifício não é matar um animal, mas tentar nos esforçar com boas ações para ver se isso nos aproxima de Deus. O esforço um dia cansa e também não dá certo porque o parâmetro de bom ou ruim é nosso e isso não faz um caminho até Deus, apenas nos coloca bem conosco mesmo. Pensamos que boas ações nos torna aceitáveis, mas o que nos torna aceitáveis é viver unidos com Cristo e assim conhecer a Deus e fazer a sua vontade. Viver como Jesus viveu!

Não use atalhos, fortaleça sua fé, invista no seu relacionamento com Deus através de Jesus, cultivando o Espírito Santo que vive naqueles que receberam Jesus como único salvador. O tempo foi Deus que nos deu e se dentro do que ele mesmo nos deu não reservamos uma porção pra ele, então não podemos dizer que o amamos. Estar unido com Cristo, conhecer-lo através da sua Palavra (Bíblia), ter uma perspectiva e consequentemente comportamentos condizentes com os valores do Reino é que nos fará mais perto de Deus. Não tem atalho!

O problema de estar longe

Vou usar vários versículos do capítulo 15 do livro de 1 Samuel para falar sobre a problemática de estarmos longe de Deus. Como nos afastamos ou nos mantemos longe? Quando voluntariamente damos mais valor aos nossos afazeres do que a presença de Deus, quando achamos que sabemos a vontade de Deus apenas ouvindo pessoas falando a respeito, quando deliberadamente abrimos mão do secreto, quando escolhemos buscar solução em tudo, menos na Sua Palavra, quando reduzimos o sacrifício de Jesus, quando damos lugar aos desejos de nossa carne (leia GÁLATAS 5) e poderia fazer uma lista imensa de como aos poucos vamos ficando cada vez mais longe de Deus e do seu Reino, mas vou parar por aqui.

O problema de nos afastar de Deus é que começamos a relativizar aquilo que Ele fala, colocamos adendos achando que Deus se agradará mais do nosso modo de fazer e pensar do que cumprirmos fielmente o que nos manda, criamos conceitos paralelos aos descritos em sua Palavra.

Deus mandou que Saul matasse todo o povo, mas ele resolveu poupar o rei e ficar com o que o rei tinha de melhor. Mesmo sabendo que tinha cumprido parte da ordem, ele se justifica dizendo que o que não matou seria para sacrifício a Deus. Nesse mesmo capítulo diz que Saul tinha ido a algum monte para fazer um monumento para si próprio.

Nos afastar de Deus significa fazer de nós mesmos deuses, começamos a valorizar demais nossos pensamentos e ações e assim vamos nos afastando cada vez mais porque quando o orgulho e a soberba se instala é como se estivéssemos com uma venda nos olhos. Não é a toa que a Palavra fala que Deus resiste ao soberbo, mas dá graça ao humilde.

O soberbo sempre tem uma resposta e um porque, tem dificuldade em se submeter, não entende o senhorio de Jesus. O humilde entende quem é quem e se submete em obediência entendendo que os pensamentos de Deus são muito mais altos do que os nossos pensamentos e que seus caminhos muito melhores do que os nossos.

Temos que cuidar do nosso coração, alimentar nosso espírito para que estejamos sempre debaixo da poderosa mão de Deus e não de nossos próprios desejos, porque esse nos destrói enquanto os desejos do Pai nos trazem vida.

“Seguir o Espírito Santo conduz à vida e à paz, mas seguir a velha natureza leva à morte,” Romanos 8:6 NBV-P

“Arrependo-me de ter colocado Saul como rei, pois novamente ele me abandonou e não seguiu as minhas palavras”. Samuel ficou muito triste e clamou em oração ao Senhor toda a noite. Na manhã seguinte, ele levantou-se bem cedinho e saiu para encontrar Saul. Alguém disse a Samuel: “Saul foi para o monte Carmelo levantar um monumento para si próprio, e dali seguiu viagem para Gilgal”. Quando Samuel finalmente o encontrou, Saul o cumprimentou: “Que o Senhor o abençoe, Samuel! Cumpri a ordem do Senhor!” “Então o que significa esse balido de ovelhas e o mugido de bois que estou ouvindo?”, perguntou Samuel. “Os soldados não mataram o melhor das ovelhas e dos bois”, confessou Saul. “Esses animais vão ser sacrificados ao Senhor, o seu Deus; quanto ao restante, destruímos tudo”.1 Samuel 15:11-15 NBV-P

“E Samuel lhe disse: “Embora você fosse pequeno aos seus próprios olhos, você não foi escolhido cabeça das tribos de Israel? O Senhor não o ungiu rei sobre o povo de Israel? Ele lhe mandou um recado e disse: ‘Vá e destrua por completo aquele povo pecador, os amalequitas; lute contra eles até que morram todos’. Por que, pois, você não obedeceu ao Senhor? Por que se apressou em tomar o que os amalequitas possuíam, e fez exatamente o que o Senhor reprova?”” 1 Samuel 15:17-19 NBV-P

““Pelo contrário; eu obedeci ao Senhor ”, insistiu Saul. “Fiz o que ele me disse para fazer; trouxe o rei Agague, e matei todos os outros. E somente quando meus soldados exigiram é que lhes dei permissão para conservar o melhor das ovelhas e bois e o que os amalequitas possuíam, a fim de sacrificá-los ao Senhor ”. Samuel respondeu: “Acaso o Senhor tem tanto prazer em suas ofertas queimadas e sacrifícios, como tem em sua obediência? Obedecer é muito melhor do que sacrificar. Deus está muito mais interessado em que você atenda ao que ele ordena do que nas ofertas da gordura de carneiros.” 1 Samuel 15:20-22 NBV-P

“Porque a rebeldia é tão grave quanto o pecado de feitiçaria, e a teimosia é tão séria quanto adorar imagens. E agora, já que você rejeitou a palavra do Senhor, ele rejeitou você, para que não seja rei”.” 1 Samuel 15:23 NBV-P

Lucas 3

Enquanto estudava o evangelho de Lucas, o capítulo 3 me trouxe alguns pensamentos. O texto referido fala sobre o batismo de João e em seguida de Jesus.

Percebi que desde o princípio, os problemas são os mesmos e quero citar 3 ditos explicitamente no texto. João fala sobre um batismo de arrependimento (metanóia, mudança de mente e direção), mas aí ele identificou que as pessoas vinham, porém não mudavam de vida, depois de falar que não adianta nada “molhar a pele com a água” se as atitudes não mudam, a multidão perguntou “o que devemos fazer então?”. Como disse, João cita 3 posturas que devem ser evitadas:
1. Individualismo: “Quem tiver duas mudas de roupas dê uma para alguém, ele disse, e façam o mesmo com a comida”. Problema atual: individualismo, egoísmo, sucesso próprio. Proposto pelo reino: generosidade
2. Corrupção: Os cobradores de impostos também perguntaram o que deveriam fazer e João disse “Nada de extorsão. Cobrem apenas o que exige a lei”. Problema atual: desonestidade, corrupção, vantagem. Proposto pelo Reino: Honestidade, verdade
3. Violência: Os soldados também perguntaram e ele respondeu “Nada de violência nem chantagens, e estejam satisfeitos com o salário de vocês”. Problema atual: violência, desconfiança, insatisfação. Proposto pelo Reino: alegria, satisfação, contentamento.

Embora o batismo de João tivesse a ver com uma mudança de fora para dentro, o texto nos diz: “O protagonista desse drama, perante o qual sou apenas um figurante, acenderá a vida do Reino em vocês, um fogo interior, o Espírito Santo dentro de vocês, operando mudança de dentro para fora”.

A nova aliança nos dá o Espírito e se não temos nos arrependido (mudança de mente e ação), devemos nos questionar se realmente encontramos Jesus e seu Reino, pois ele necessariamente gera mudança na nossa vida, caráter, direção.

Espero que colabore com seu crescimento espiritual. O texto está em Lucas 3, na versão A Mensagem.